.

domingo, 30 de dezembro de 2012

Anvisa suspende importação de medicamento hemoderivado

Decisão

Sangue:

 Importação de medicamento francês produzido a partir de plasma humano é suspenso pela Anvisa (Thinkstock)

De acordo com agência, droga produzida por empresa francesa não cumpriu exigências de boas práticas de fabricação.


Células vermelhas







A LFB não cumpriu as boas práticas de fabricação exigidas pela Anvisa, a produção do laboratório ficou sempre no que o contrato estipula como mínimo aceitável”.





Não houve risco de desabastecimento pois as compras são feitas também de outros laboratórios e a estoque com folga no Brasil.














A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a importação dos medicamentos hemoderivados — ou seja, cuja origem vem de plasma humano, a parte líquida do sangue — produzidos pela empresa francesa LFB Biomedicaments.





 Segundo a decisão do órgão, publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União (DOU), a LFB não cumpriu as boas práticas de fabricação exigidas pela Anvisa após uma inspeção na empresa em agosto deste ano.













Segundo informou a coluna Radar On-line em agosto, o Ministério Público decidiu abrir uma investigação “para apurar o contrato milionário firmado entre o Ministério da Saúde e o Laboratório Francês de Biotecnologia (LFB) para a transformação de plasma brasileiro em medicamentos hemoderivados”. 






Ainda segundo o blog, uma auditoria do MP concluiu que “a produção de medicamentos feita pelo LFB a partir do plasma brasileiro ficou sempre no que o contrato estipula como mínimo aceitável”.






Medicamentos hemoderivados podem ajudar no tratamento de doenças como hemofilia, câncer, aids e imunodeficiência adquirida.






 


























Reações:

0 comentários: