.

quarta-feira, 11 de março de 2015

INFUSÕES INTRA-VENOSAS - PUNCIONAMENTO DE VEIAS



Projeto coordenado por  Profa. Dra. Denise  Costa Dias da Instruções e Dicas  para o puncionamento de veias.



Aplicações intra-venosas são comuns para
 quem tem hemofilia, bem como a prática 
de exames de sangue - sendo que hoje com 
o tratamento domiciliar pais ou mesmo 
a pessoa hemofílica pode se medicar, 
ou seja aplicar o fator. 

A lavagem de mãos é um procedimento indispensável em todos os procedimentos relacionados a terapia intravenosa.
1.Selecionar a veia e os materiais Evitar: 

veias lesadas, avermelhadas e inchadas, veias próximas de áreas previamente infectadas, região de articulação, veia muito pequena para o tamanho do cateter.


Resultado de imagem para aplicação intra venosa
2. Garrotear(colocar o torniquete) Aplicar o garrote 15 a 20cm acima do local da punção venosa. Em pacientes com hipotensão mover o garrote tão próximo quanto possível do local da punção.

3. Calçar as luvas, se o próprio paciente foor aplicas não é necessário, e realizar antissepsiada pele no local escolhido.
A solução aplicada (alcool70%) deve secar antes de realizar o procedimento. No caso da maioria dos kits de fatores a os penços de álcool.
Uma veia deve ser examinada por palpação e inspeção. Ela deve ser firme, elástica, cheia e ar aredondada.


Como selecionar o local?
Sinta a veia, siga seus instintos.  
A finalidade de aplicar o garrote é dilatar a veia, outras técnicas também ajudam a evidenciar as veias como colocar o membro pendendo por alguns segundos, friccionar a pele na direção do torniquete, pedir ao paciente para abrir e fechar a mão.

A um termo em enfermagem, veia bailarinas, ocorre quando se
vai puncionar a veia e ela literalmente dança, fazendo
a agulha escapar, é possível com jeitinho  firma-la.... 

siga com o coração e a técnica e tudo dará certo.


O garrote deve ser aplicado com cuidado evitando-se as áreas onde já foram realizadas punções recentes, pois poderá constituir fator de risco para o trauma vascular e formação de hematomas.

As luvas devem ser calçadas antes da punção venosa e mantidas até que o risco de exposição ao sangue tenha sido eliminado.
Antes de puncionar puxe a pele abaixo do local de inserção, para fixar a pele e prevenir que a veia “dance”, ou seja, que se mova.





A inclinação da agulha é importante, deve se acessar a veia inclinado, tomando cuidado de introduzir a agulha dentro da veia, não deixando que ultrapasse a veia ou escape... e ao retirar, retire no mesmo angulo que introduziu....
Checar se a iluminação está adequada.
Fonte: Philips(2001)
Se a veia foi transfixada com uma perfuração e um hematoma se desenvolve, remova imediatamente o cateter e aplique pressão direta no local.
Não reaplique torniquete onde há pouco foi realizada uma tentativa de punção venosa, por que um hematoma pode ser formado (Weinstein, 2001)




NÃO SE DEVE FAZER PUNÇÃO NA VEIA JUGULAR DE PESSOAS COM HEMOFILIA !!!



Auto-infusão consiste na aplicação do medicamento pelo próprio paciente, sendo que na hemofilia, é a infusão de fator de coagulação faltante, pelo próprio paciente, que recebe dose(s) deste medicamento para que tenha em casa. 

Pode ser feito o tratamento por demanda ou profilaxia... no caso de criança ou de por algum motivo a própria pessoa não puder aplicar, um parente pode faze-lo




Reações:

0 comentários: