.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

FALECIMENTOS



Emílio Rocha Neto

Com muita tristeza e pesar comunicamos a morte de Emilio Rocha Neto, presidente da APHAD e ex vive-presidente da FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HEMOFILIA, falecido na última sexta-feira, dia 01 de maio. Uma grande perda para todos nós.  Grande batalhador pela melhoria do tratamento das pessoas com hemofilia, dedicou 30 anos de sua vida à Associação dos Hemofilicos do Rio de Janeiro, APHAD, tendo sido ainda vice presidente da FBH entre os anos de 2009 e 2013. Agradecemos lhe imensamente pela sua incansável luta na causa da Hemofilia, pelo seu exemplo de dedicação e perseverança na sublime tarefa de educar e assistir as pessoas com hemofilia do Estado do Rio de Janeiro e de todo o Brasil. 
Enviamos nossos sentimentos à sua família, amigos e conhecidos, com a certeza de que ele cumpriu sua missão com muito amor e coragem!!!
Em nome da FBH e de todas as pessoas com hemofilia e outras coagulopatias hereditárias te agradecemos Emilio, pelo desprendimento e generosidade que dedicou a todos nós!
Que muitos possam seguir seu exemplo e que O Senhor o receba com muito Amor!!!


Mariana Leme Battazza Freire
Federacao Brasileira de Hemofilia.


João Carlos Silva Junior

João Carlos da Silva Junior, 18 anos, foi atropelado por uma Kombi, na manhã de ontem, em frente ao Ciep 415 Miguel Cervantes, onde estudava e para onde ia no bairro Santo Antônio, no km 1 da rodovia BR-493 (Manilha-Magé). 

Segundo testemunhas, o veículo era conduzido por uma mulher, que não prestou socorro. O acidente ocorreu quando o estudante atravessava a pista para ir para a aula. 

João fui conduzido ao Hospital Estadual João Batista Cáffaro, em Maninha, mas como tem hemofilia B grave, uma doença que afeta a capacidade de coagulação do sangue, e precisou ser transferido para o Hemorio.


João teve hemorragia interna na cabeça e cortes nos lábios. Segundo a sua mãe, seu estado de saúde é estável e ele não corre risco de morte, mas não tem previsão de alta.


Em protesto, os alunos do CIEP onde João estuda, fizeram uma manifestação com cartazes dizendo 
“Quem mais terá que morrer para alguém fazer alguma coisa?”.


Walmira. 

Faleceu em Goiania o Walmira, hemofílico, teve sua morte em decorrência de um AVC, Acidente Vascular Cerebral. Informações que tivemos junto a Associação local é que, a demora para cirurgia pode ter contribuído. Não haveria hematologista no Momento. Nossos sentimentos a família, que Deus possa Confortar.

Reações:

0 comentários: