.

domingo, 28 de agosto de 2016

HEMOFILIA EM QUADRINHOS

A HISTÓRIA
DA
HEMOFILIA
Nascemos como qualquer criança, muitas vezes somente se descobre a hemofilia quando surgem os primeiros sintomas, machas roxas, hematomas, que quase sempre surgem quando se começa a engatinhar, se preparando para andar.


Não é incomum uma demora em se diagnosticar a hemofilia, mesmo diante dos sintomas, é uma doença rara e ainda um pouco desconhecida, mesmo pelos médicos em geral.


Mas a hemofilia não é um bicho de sete cabeças. A criança irá crescer bem e feliz como qualquer outra.

Crescemos de bem com a vida. A infância é tranquila, uma criança com hemofilia é igual a qualquer outra. O diagnostico quase sempre trás um temor e muitas dúvida.


Mas bem informada, esclarecida, a família poderá seguir caminhando, criando a criança positivamente.

Houve um tempo em  que ser hemofílico era complicado, quando o tratamento da hemofilia eram inferiores, não havia o tratamento adequado, eram muitos os problemas.
Sem o devido tratamento, os sintomas não tinham controle. A hemorragia se manifesta por frequentes hemorragias se não tratada. Grande maioria das hemorragias é interna.




As hemorragias acontecem majoritariamente musculares e articulares, causando dor, dificuldade de locomoção, podendo levar a sequelas graves se não tratada.

Com Os Devidos Cuidados A Hemofilia Não Impede Um Viver De Bem Com A Vida.



Conhecimento é a primeira lição para lidar com a hemofilia.



Conheça o máximo sobre a hemofilia. Informe se sobre a hemofilia. Profissional da área da saúde, informe bem os pais. Ensinem também a criança sobre a hemofilia.



Sigam tranquilamente, com amor, não super protejam.



Se a criança machucar, se surgir uma hemorragia, não brique com ela, mantenha a calma. Ninguém se machuca de proposito, acontece. Criança corre, pula e brinca. Vai acontecer de ele se machucar, esteja preparado para isso. Brigar pode leva-lo a esconder futuras hemorragias dos pais. E o tratamento imediato é palavra chave.



Hoje contamos com a dose domiciliar, podemos ter nosso medicamento na geladeira, e com a auto-infusão se medicar em casa. Informe-se no seu hemocentro.

Mesmo que se tenha uma hemorragia, aplicando o fator tudo ficará bem. Podemos contar ainda com a profilaxia hoje em dia. Fazendo fator levamos vida normal.

 

Hoje não é mais a hemofilia que está no controle, somos nós.

Fisioterapia também é fundamental, não somente após as hemorragias mas preventivamente fortalecendo e prevenindo novos sangramentos.



Siga as recomendações médicas e faça os exames de rotina, não deixe de fazer o exame de inibidor periodicamente conforme orientação de seu hemocentro.
Com os devidos cuidados os pequenos guerreiros de sangue podem levar vida normal.
















Tratamento


Reações:

0 comentários: