Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Von Willebrand é tema de Simpósio Promovido Pela FBH Dentro do Hemo

Atividade pré-congresso será realizada dia 9 de novembro, em Florianópolis, organizada pela Federação Brasileira de Hemofilia e com apoio da Federação Mundial de Hemofilia. Durante as atividades prévias do Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (HEMO 2016), a Federação Brasileira de Hemofilia (FBH), com apoio da Federação Mundial de Hemofilia (FMH), apresentará o VWD Symposium.

O simpósio sobre a Doença Von Willebrand (DVW) trará palestrantes nacionais e internacionais de destaque na área da hematologia, que abordarão temas como diagnóstico, tipos da doença, tratamento, aspectos da DVW no Brasil e a conscientização desse distúrbio que atinge 6.544 pessoas no Brasil.
O evento gratuito será realizado dia 9 de novembro das 14 às 17:30h, Centro Sul – Centro de Convenções de Florianópolis, e direcionado a profissionais da saúde e associações de pacientes inscritos ou não no HEMO 2016.
A DVW é a coagulopatia hereditária mais comum em diferentes populações humanas, acometendo a proporção de um caso para cada 100 habitantes. A doença é caracterizada por uma deficiência quantitativa e/ou qualitativa do fator de von Willebrand, uma glicoproteína plasmática que reveste a parede interna dos vasos sanguíneos. Seus sintomas são parecidos com os da hemofilia: sangramentos, hematomas e dores. A principal diferença entre a doença de von Willebrand e a hemofilia é que a segunda atinge apenas homens, enquanto a doença de von Willebrand tem maior prevalência entre as mulheres. Os sangramentos geralmente são nasais (epistaxes), mas também ocorrem nas gengivas (gengivorragias), além de manchas roxas na pele (equimoses) e hipermenorragia nas mulheres.
Conheça os palestrantes:
Claudia Lorenzatto – Graduada em medicina pela UFPel, em Pelotas no Rio Grande do Sul. Residência médica em pediatria no hospital Evangélico de Curitiba, PR; residência médica em Hematologia e Hemoterapia no Hospital Governador Celso Ramos/HEMOSC em Florianópolis (SC). Especialista em transplante de MEDULA ÓSSEA PELA UFPR, Curitiba no Paraná. Mestre em Pediatria pela UFPR, foco em Transplante de medula óssea e cursando Doutorado em pediatria com foco em Hemofilia. Curso de extensão em Hemofilia em Oxford – Inglaterra, pela Federação Mundial de Hemofilia. Médica do HEMEPAR, Responsável pelo tratamento de hemofilia no Estado do Paraná e membro do Comitê de Assessoramento Técnico do Ministério da Saúde e da FBH.
Guilherme Genovez – Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina (1984); Residência médica pelo Hospital Governador Celso Ramos (1987); Aperfeiçoamento em Blood Transfusion Transmitted Disease pela Japan International Cooperation Agency (1993). Coordenador da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde entre 2008 e 2014. Atualmente é Médico Hematologista do Centro de Hemoterapia e Hematologia de Santa Catarina, Médico Hematologista da Hospital Governador Celso Ramos, Médico Plantonista e Diarista da UTI da Hospital de Caridade Nosso Senhor dos Passos, Assessor Médico do Laboratório Santa Luzia, Médico Hematologista da Clínica SOS Cardio e Professor da Universidade do Sul de Santa Catarina. É membro do Comitê de Assessoramento Técnico da FBH. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Clínica Médica. Atuando principalmente nos seguintes temas: Hematologia e Hemoterapia.
Margareth Ozelo – Graduada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (FCM UNICAMP) (1993); Residência médica em Hematologia e Hemoterapia pela FCM UNICAMP (1997); Doutora em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (2004) e pós-doutorado em Terapia Gênica para Hemofilia pela Queen’s University, Kingston, Canadá (2009). Professora da Disciplina de Hematologia e Hemoterapia do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP (2013). Atualmente é Diretora da Divisão de Hematologia do Departamento de Clínica Médica, FCM UNICAMP. É membro do Comitê de Assessoramento técnico da FBH. Coordena diversos projetos de pesquisa, com ênfase em Hematologia, atuando principalmente nos seguintes temas: hemostasia, distúrbios hemorrágicos, plaquetas, hemofilia, trombofilia, células endoteliais e terapia gênica. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1D.
Silmara Montalvão – Doutorado em Clínica Médica pela Universidade Estadual de Campinas UNICAMP (2015-2018). Mestrado em Clínica Médica pela Universidade Estadual de Campinas UNICAMP (2011-2014). Especialização (Lato sensu) em análises clínicas pelo Centro Universitário Hermínio Ometto (2008-2009). Graduação em Farmácia Bioquímica pela Universidade São Francisco (2007-2009). . É membro do Comitê de Assessoramento técnico da FBH. Atualmente é supervisora técnica do Laboratório de Hemostasia do Hemocentro da UNICAMP.

SOBRE O HEMO 2016
De acordo com o presidente da ABHH (Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia),  “O HEMO é Terceiro maior evento do mundo ocidental da especialidade, o Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular é direcionado para diferentes perfis. Dos mais experientes até os mais jovens, que podem apresentar seus trabalhos científicos e ter contato com os chamados “livros vivos” da área.  O Hemo é o momento em que a nossa especialidade mostra para toda a comunidade científica e, para a sociedade em geral, a força e a pujança que vem adquirindo ao longo dos últimos anos. ” Quem faz parte da área medico científica sabe a importância de se manter sempre atualizado para fornecer segurança e confiança aos pacientes.  O HEMO terá um espaço exclusivo destinado aos jovens que ainda estão na faculdade, bem como pós-graduando em mestrados e doutorados, para apresentarem seus trabalhos científicos, ou seja, suas teses de iniciação científica assim como projetos que defenderão perante as bancas das maiores e melhores universidades do país. O HEMO contará com a presença de ilustres convidados internacionais vindo de diferentes países como EUA, Itália, Portugal, Alemanha, Holanda, Canadá, Espanha, México, Inglaterra, França, Suíça e Austrália para realizar um intercâmbio nas áreas de onco-hematologia, anemias, hematologia pediátrica, hemoterapia, trombose, hemostasia, captação, terapia celular e citometria de fluxo. Haverá durante o HEMO um treinamento de auditores cujo objetivo será transmitir conhecimento sobre a utilização dos padrões ABHH/AABB, relacionada ao sistema de gestão da qualidade e também técnicas de auditoria. Algo extremamente valoroso para quem atua/trabalha nessa área. Durante o HEMO haverão debates em mesas redondas com diversos profissionais gabaritados trocando conhecimentos sobre as mais diversas áreas da hematologia, assim como conferências e simpósios corporativos. 

 O HEMO 2015 conta ainda com a presença de diversos expositores respeitados da área de medicamentos, controles de qualidade e equipamentos médicos, como EMS, PNCQ e FANEM respectivamente. Nós da Sensorweb estaremos juntamente com a FANEM, estaremos juntos conversando sobre soluções eficazes para a cadeia do frio em especial para a conservação do sangue e seus derivados, além de uma linha completa de equipamentos que garantem melhor eficácia e menores perdas desse insumo tão sensível. Por isso vale a pena fazer uma visita ao nosso stand para conferir as novidades.

Informações Gerais

  • Data: 10 a 13 de novembro de 2016
  • Local
Centro Sul- Centro de Convenções de Florianópolis - Av. Governador Gustavo Richard, n° 850 –  Centro.CEP: 88010-290 Florianópolis – Santa Catarina
Tel: 55 (48) 3251.4000 | Fax: 55 (48) 3251.4009
Site: http://centrosul.net/
  • Secretaria Executiva

mais postagens




Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

Nasci hemofílico, virei guerreiro de sangue...

No meu imaginário de criança, era super herói, Super poderes? Sim, claro... resiliência,.. sensor de perigo igual o do homem aranha e capacidade de regeneração do Volwerine. . Brincando com efeitos especiais, olha no que deu... dei vida a imaginação.

+Leia Mais



NOTICIAS DAS ASSOCIAÇÕES

eu e a hemofilia


ç

LEIA TAMBÉM:



1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

ds


tudo sobre hemofilia

AVENTUREIROS

ESCALADA
Um dos vencedores era hemofílico.Adventures Of Hemophilic, escalando pela hemofilia.
DESÁFIO
ENCONTRO
Hemofílicos no Desafio de Caribe, Ermanamento Brasil Venezuela.

HEMOFÍLICOS FAMOSOS

Eventos que participamos e cobrimos



Jamille e o marido, Roberto Edaes
Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Dia Mundial, APHISP - Campinas..
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .