Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

FESTAS DE NATAL E CONFRATERNIZAÇÃO

Vários Centros de Tratamento de Hemofilia e Associações promoveram festas de natal e fim de ano, confraternizações que mobilizaram o Brasil.

Momentos oportunos para rever amigos e conhecer novas pessoas, compartilhar experiências, e claro, se divertir.  

HEMOSE

No Hemose a confraternização natalina reuniu mais  de 40 usuários acompanhados de familiares e colaboradores do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose, que  participaram da confraternização natalina realizada na área externa da unidade. 

O evento integrou as ações do projeto ‘Curtindo a Vida’, destinado à promoção de atividades de humanização desenvolvidas pela equipe multidisciplinar da gerência do Ambulatório. Os grupos ‘Galerinha do Bem’ e ‘Doutolhaços’, ambos do projeto ‘Bom Dia’, animaram a festa com brincadeiras, danças, prendas e brindes.

 A dona de casa Vanderlânia Pereira, mãe de Nicolas Gabriel, usuário do serviço em função da hemofilia, contou que o filho não perde os eventos. “Ele é tratado com muito carinho por todos que trabalham aqui no Hemose. Quando chega no Dia das Crianças, São João e Natal, já me pergunta se vai ter festinha para os pacientes, por isso que acompanho e vejo a alegria dele”, contou. Representando a equipe multidisciplinar do ambulatório do Hemose, Andrezza Ribeiro, assistente social, e Karine Tavares Costa, psicóloga, relataram que os eventos proporcionam aos usuários momentos de alegria e distração. “Essa confraternização visa promover a integração entre os pacientes, além de oferecer sempre uma gama de atividades que contribuem para transformar a vida deles em mais felicidade”, disse a assistente social. 

 A psicóloga Karine Tavares salientou que a participação da família do paciente nas atividades sociais é uma forma de tornar o tratamento mais leve. “Durante essas atividades lúdicas, eles podem ampliar o olhar em relação à doença e a saúde. A alegria, o bom humor, o sorrido, a felicidade, tudo isso é saúde. Com a realização de atividades sociais eles saem da rotina do tratamento”, argumentou. De acordo com a superintendente do Hemocentro de Sergipe, Rossana Maria Cahino Pereira, atividades sociais contribuem de forma positiva para o relacionamento com a família e no ambiente social, como escola e trabalho. “É um momento de orgulho ter na instituição uma festa com a somação dos esforços de todos, desde a equipe multidisciplinar até os servidores que ajudam na preparação do evento. 

O resultado é essa alegria e bem-estar que o momento proporciona”, destacou, ao desejar a todos um Natal de paz e Ano Novo de realizações. Serviço O ambulatório do Hemose atende, de forma multidisciplinar, pacientes portadores de hemoglobinopatias e coagulopatias em todo o Estado. Talassemia, Doença Falciforme, Hemofilia, Doença de von Willebrand são algumas doenças hereditárias pouco conhecidas da população e com apresentações clínicas específicas. 

CHESP

Já no CHESP, um encontro aconteceu em um clube, onde os que participaram puderam se divertir. 




A presença de personagens dos desenhos animados e de grupo artistico e ainda do papai noel agitaram a festa.





Papai Noel fez a festa das crianças



HEMOMINAS

Na Hemominas a Festa do Paciente, com brinquedos e brincadeiras para as crianças, boa música para todos, pipoca e outras guloseimas, além de um delicioso almoço fizeram a festa.



A chegada do papai noel distribuindo presentes foi um dos pontos altos.




A Dreminas foi parceira da Hemominas na realização  deste evento. 



FOTOSVOLTAR

Nenhum comentário:


Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

08/09/17

Hemo Diário

*A Saudações Hemofílicas. Nem sempre chegar é o melhor. Curtir a viagem também faz parte do jogo. Nem sempre temos tudo que queremos, mas podemos fazer o melhor Não deu certo? Recomece. Tá difícil? Mexa se, faça acontecer... tá vivo é pra viver....


* Calar e ouvir não te torna o mais fraco, mas revela. O mais forte nem sempre é o que não tem dor, mas o que a transforma em flor. Das pedras do caminho, faça pontes... A hemofilia rima com alegria sim. Tá vivo é pra viver.




Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

08/09/17


* A Associação dos Hemofílicos do Piaui esta reestruturando a sede, precisando das janelas.... lembrando que ela já foi até furtada, agora com cerca eletríca, telhado e precisa de sua ajuda pra continuar as reforma... informe se (86) 999496200 com a Izabel 988177796 e com Luíza


* Hoje mais uma turma fez radiosinoviertese no Rio de Janeiro com a doutora Sylvia Thomas. Desejando melhoras a todos./p>







GUERREIROS DE SANGUE - HISTÓRIAS

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Rafael não tem medo de agulhada, mas de faltar fator.
3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Eleição da FBH
p

LEIA TAMBÉM:



1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

Eventos que participamos e cobrimos

Jamille e o marido, Roberto Edaes
Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Dia Mundial, APHISP - Campinas..
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .