.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

CURIOSIDADE - SELVA DE PEDRA - NOVELA E HEMOFILIA

Quem se lembra da novela Selva de Pedra? A novela foi um sucesso, e muitos se recordam. Mas, quem se lembra que havia na segunda versão escrita por Janete Clair, Um personagem com Hemofilia? Caio, interpretado por José Mayer tinha hemofilia.

CAIO - (José Mayer) – Primogênito de Aristides Vilhena (Walmor Chagas), é um rapaz irreverente e namorador. É engenheiro naval, trabalha com o pai no Estaleiro Celmu S.A e se casa com Fernanda (Christiane Torloni). É orgulhoso, mas um bom sujeito, e enfrenta uma doença: a hemofilia. 

  Mais Sobre A Novela
SELVA DE PEDRA – 2ª VERSÃO
Selva de Pedra obteve a maior audiência da história da televisão brasileira até então, comprovando a força da telenovela como veículo de cultura de massa.

No Rio de Janeiro, segundo registro do Ibope na época, a trama atingiu 100% de share – número de televisores ligados no horário – no capítulo 152, em que a identidade de Rosana Reis é revelada. Selva de Pedra marcou a estreia na TV Globo do diretor Walter Avancini, egresso da TV Tupi.

Ele assumiu a trama por volta do capítulo 30, quando Daniel Filho teve de se afastar da produção, comprometido com outras funções na emissora. A essa altura, Milton Gonçalves e Reynaldo Boury também já haviam dirigido a novela.

Autoria: Janete Clair 

Direção: Daniel Filho e Walter Avancini 

Codireção: Reynaldo Boury e Milton Gonçalves 

Período de exibição:10/04/1972 – 23/01/1973 

Horário: 20h

 Nº de capítulos: 243

 http://memoriaglobo.globo.com/pro

gramas/entretenimento/novelas/selva-de-pedra-2-versao/galeria-de-personagens.htm


LEIA TAMBÉM

Mais Curiosidade Em Uma Novela

aMILTON fernandes


Uma história, surgida no Rio Grande do Sul em 27/04/1919 e que termina no Rio de Janeiro, 07/04/1968...

História  de sucesso, de um galã que marcou época, nós leva a mais um exemplo que a hemofilia não impede uma vida ativa e produtiva em todos os sentidos, o profissional incluído.O ator Amilton Fernandes iniciou sua carreira no teatro. Logo em seguida, foi trabalhar em teleteatros em São Paulo, onde fez o "TV de Vanguarda" e o "TV de Comédia".


O talento notório, mas poucos sabiam que ele era hemofílico.Seu grande sucesso foi como ator principal, o Albertinho Limonta, da novela “O Direito de Nascer”, onde fez par romântico com a atriz Guy Loup. 

O sucesso do casal foi tanto, que o encerramento da novela teve que acontecer em praça pública. No Rio de Janeiro foi no Maracanã, inteiramente lotado, para que o povo pudesse aclamar seus ídolos. Albertinho Limonta jamais foi esquecido. 

No cinema o ator fez os filmes: "O Vendedor de Linguiças", “Quatro Brasileiros em Paris”, "As Cariocas", “Juventude e Ternura” e “Edu, Coração de Ouro”.

O fato de ele ser hemofílico só veio a público mesmo, pouco antes de seu falecimento, aos 50 anos de idade, devido a um acidente de automóvel sofrido no Rio de Janeiro. 

MORTE

O ator vinha de um ensaio na quadra da Mangueira quando se acidentou. Como Amilton Fernandes foi operado seis vezes e passou 70 dias internado, mas não resistiu aos ferimentos, devido a hemofilia e aos recursos médicos de tratamento para hemofilia da época, muito inferiores aos de hoje

Na televisão 
  • Suspeita 1959 
  • Fim de Semana no Campo 1959 
  •  Doce Lar Teperman 1959 
  • Adolescência 1959 
  • A Ponte de Waterloo 1962 
  • A Noite Eterna 1962 
  • A Estranha Clementine 1963 
  • As Chaves do Reino 1963
  •  Moulin Rouge, a Vida de Tolouse Lautrec
  •  Rachau 1963 
  • A Sublime Aventura 1964 
  • Alma Cigana .... capitão Fernando 1964 
  • O Segredo de Laura .... Cláudio 1964 
  • Quem Casa com Maria? .... Paulo 1964 
  • O Direito de Nascer .... Albertinho Limonta  1965 
  • O Preço de uma Vida .... André 1966
  •  O  Sheik de Agadir .... Maurice Dummont 
  • 1967 A Rainha Louca .... Xavier
  •  1967 Sangue e Areia .... Dom Ricardo

 No cinema
  •  1962  O Vendedor de Linguiças
  •  1965 Quatro Brasileiros em Paris
  •  1966 As Cariocas 1967 
  • Adorável Trapalhão 1968 Edu, Coração de Ouro 
  • 1968 juventude e Ternura



No dia 29 de janeiro de 1968, Amílton sofreu um acidente automobilístico na esquina da Rua São Francisco Xavier com Avenida Heitor Beltrão no bairro do Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro. Como era Hemofílico, o ator ficou internado por setenta dias passando por seis operações vindo a falecer posteriormente.

 Quando morreu Amílton vivia o vilão Dom Ricardo na novela da Rede Globo, Sangue e Areia, de Janete Clair. O roteiro da novela teve que ser todo refeito e seu personagem desapareceu da trama.





Reações:

0 comentários: