.

domingo, 23 de abril de 2017

DIÁRIO DE UM HEMOFÍLICO


Tirei lições da hemofilia e fiz a hemofilosofia... acompanhe o diário de um hemofílico de bem com a vida, tem história nova.... 

DIA MUNDIAL DA HEMOFILIA

Por Maxi Anarelli


Saudações Hemofílicas. O dia mundial da hemofilia, 17 de abril é um dia de todos nós. Já me perguntaram por que comemoramos a hemofilia. Mas nessa data que espero ansioso, não celebramos a hemofilia, mas as vitórias e a vida.

Esse més de abril esta surpreendendo, abril vermelho. Eventos tem movimentado todo país. No dia 17,  eu estava em Guarapari, viajando pra praia. Uma aventura, 7 horas de viagem. Uma forma de celebrar, por que não? 



RODA DE CONVERSAS, DIA MUNDIAL
Por Maxi Anarelli


Saudações Hemofílicas....Estive em Belo Horizonte, dia 6 de abril,   Uma roda de conversas foi promovida pela Associação dos Hemofílicos e pela Hemominas. Uma oportunidade em que pais, mães e hemofílicos contaram suas histórias, onde se compartilharam conhecimentos e experiências. 



Depois aproveitei pra pegar fator e passear...



Sempre digo que tudo tem um lado positivo... e se tinha de viajar, pra me tratar, melhor aproveitar a viagem.
Aprendi a amar Belo Horizonte, e a ter no Hotel Sulamerica, construção da decada de 50, minha segunda casa.
Gosto de andar e fotografar a arquitetura da capital, ir aos centros culturais e degustar a gastronomia... bem melhor viver assim, a hemofilia.  



O COMEÇO
Por Maxi Anarelli


NASCENDO -Tava quetinho no meu cantinho, tudo começa tremer, escorrego pra fora. Chego num mundo novo... em vez de boas vindas . um cara de branco me dar tapa na bunda. Eu heim, mijei na cara dele !


Maíra e mãe, Maria

Crescendo -(...) Fui crescendo, vem uma médica e diz: você tem hemofilia, não vai poder brincar, correr, pular... e eu vim aqui pra que? Vivi intensamente, da minha infância só tenho boas lembranças



De Bem Com A Vida-Do que vivi com a hemofilia, tirei Lições, fiz filosofia de

vida....




CAMINHADA DE HEMOFILIA DE APUCARANA
Por Maxi Anarelli



Apucarana mais uma vez surpreende com uma linda e emocionante caminhada.




Muitos se empenharam, dentre eles a querida amiga Indianara Galhardo, mãe do Teo, que teve uma hemorragia de última hora e não pode ir...


... ficou muito triste, mas fez um cartaz lindo.




DIAS DE LUTA


Bom dia quando a caminhada fica dura sò os duros continuam caminhando

Semana de tornozelo travado. Mas trabalhando.


A música sempre teve papel fundamental  na minha relação com a hemofilia.  

O Rappa  e NX Zero parecem bandas hemofílicas. Histórias nossas histórias,  dias de lutas, dias de glórias.  É  a letra da minha vida. Essa semana  tem sido de lutas. Me fortalece lembrar das glórias do passado. Muitas delas vitórias e conquistas. Outras, guerras e lutas que viraram glórias,  pois as superei.  Como quando fiquei uma semana no maior pronto socorro de Belo Horizonte.   

Aprendi muito sobre a vida e a morte. 

Cresci muito. A quem critique minha filosofia de tirar algo  positivo em tudo. As vezes não é  fácil mesmo. Eu já tinha essa visão,  quando li o livro Pollyana. 

A garota otimista e se fé,  dizia que em tudo havia algo bom. Tudo acontece pra melhorar a vida da gente. A morte do pai foi um baque, e ela teve de ir morar com a tia malvada. Mas ela se manteve firme, até que, atropelada ela fica em uma cadeira de rodas.  Não vou contar o final do livro. 

A quem diga que no final  do túnel tem um tiroteio.  Eu acho que tem uma luz. Vou assobiando o dólar furado, tema do filme de mesmo nome do Tryniti. Se tiver uma luz, beleza. Se não,  acendo uma luz. Se der de cara com um tiroteio?  

Os negativos vão ficar parados reclamando e dizendo que tinham razão.  Eu vou sacar meu colty  22 e mandar bala e sair do outro lado do túnel. E você? Vai ficar reclamando no meio do tiroteio?


Reações:

0 comentários: