MINUTO A MINUTO

Note deu pane de novo. Tá velinho.. Ajude Hemofilia News a restaurar o Note. Doe qualquer valor: Ag. 3152 C/c 01085384-8.



SOBRE HEMOFILIA

fbh convida

  • Written by Sora Templates

    AFederação Brasileira de Hemofilia promove mais uma edição do FBH Convida.

evolução

CIRURGIA.

  • Written by Sora Templates

    HC Realiza Primeira Cirurgia Em Triatleta Hemofílico.

,
,

mais notícias

publicidade:

,
,
ANUNCIE AQUI
.
» »Da Redação » EM PRIMEIRA MÃO NOVIDADES SOBRE HEMOBRÁS


Entenda o novo capítulo da novela Hemobras com anúncio de novos investimentos  e exclusivo e em primeira mão resposta as principais dúvidas que Hemofilia News apurou.
Como isso afeta o tratamento da hemofilia no Brasil.
O  anuncio de  R$ 642,9 milhões para conclusão da  fábrica da Hemobrás) em Goiana, na Região Metropolitana do Recife, no dia 23 de março pelo próprio  presidente da República,  trouxe a promessa de nova esperança rumo a um desfecho da novela Hemobrás, mas não invalida alguns questionamentos em relação a Hemobras.

 Informações da imprensa deram a notícia da assinatura de um contrato de  transferência de tecnologia,  mas fontes informaram à Hemofilia News,  que na verdade foi  assinado um protocolo de intenções sobre a transferência de tecnologia. O que foi corrigido em primeira mão aqui. Posteriormente oficialmente foi divulgado, que para o governo a  parceria é  chamada de “memorando de entendimentos para fracionamentos plasmáticos.



Plasmáticos e Recombinantes 

Como se sabe a duas formas de medicamentos para hemofilia,  plasmáticos e Recombinantes. E havia contratos anteriores de transferência com a LFB para plasmáticos e com a Shire para recombinantes.  O primeiro paralisado já a algum tempo e o segundo fora cancelado em julho de 2017, causando polêmicas e discussões e que a Justiça havia determinado a manutenção. 


Não havia ficado claro se esse memorando de intenções trata de plasmáticos,  recombinantes ou ambos.  Sendo que a uma compra de recombinantes feita a Shire, com o pedido feito em atraso pelo governo,  e que deve ser entregue. 

A Posição da Shire 

Hemofilia News apurou e em primeiro mão. Foi procurado o Ministério da Saúde,  que não respondeu e a Shire. A Shire apresentou seu  posicionamento oficial e respondeu a perguntas do blog. Segundo a Shire
“O anúncio do Governo Federal  refere-se ao fracionamento de plasma e não possui relação com a Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) entre Shire e Hemobrás,  que  teria como objeto da parceria o Fator VIII recombinante (rFVIII) para o tratamento de hemofilia A. 

Abastecimento de Fator 

Sobre as compras de recombinantes, de acordo com a PDP, a Shire deve transferir a tecnologia de produção do fator VIII recombinante e, durante o período de transferência da tecnologia, a Shire fornece rFVIII à Hemobrás. A Hemobrás, então, revende o rFVIII ao Ministério da Saúde (MS) mediante contratos anuais.

Ainda segundo a Shire a  última compra Fator VIII recombinante (rFVIII) pela Hemobrás foi entregue em 31 de janeiro de 2018. A outra compra de fator a ser entregue, esse pedido foi feito também com atraso. A Shire não respondeu sobre ele. Mas enfatizou que, no momento, não há risco de desabastecimento.

A Shire também falou sobre o  plano de reestruturação da PDP, elaborado em conjunto pela Shire e Hemobrás e que segundo ela,  inclui investimentos que podem chegar a U$ 293 milhões para finalização da fábrica de produção de recombinantes da Hemobrás em Goiana/PE, e  permanece pendente de análise desde 24 de julho de 2017 perante o Ministério da Saúde.

Na resposta, a Shire está empenhada em garantir que os pacientes com hemofilia continuem recebendo o tratamento vital de que precisam, e em preservar todos os investimentos já realizados pela Hemobrás em Pernambuco para permitir a fabricação futura do fator VIII recombinante no Brasil.”


Segundo o Ministério da Saúde com  a novac parceria tecnológica firmada entre a Hemobrás/Ministério da Saúde e  Tecpar/Octapharma, e os investimentos a Hemobrás pode ficar pronta em até dois anos.  

 Do total de investimentos, R$ 195,5 milhões foram destinados pelo Ministério da Saúde; R$ 101,1 milhões de recursos próprios da Hemobrás e R$ 346,2 milhões deverão ser destinados da nova parceira, a Octapharma.

Outra dúvida que fica, e que,  segundo o Ministerio da Saude, o novo parceiro tecnológico poderá substituir a empresa francesa LFB. Mas esse contrato se encontra pendente e não se sabe como ficará,  a pergunta é,  se isso for tido como quebra de contrato com a LFB ela pode vir a pedir seus direitos.  
Seja como for a Hemobrás é  importante para autonomia e segurança para o fornecimento de medicamentos para tratamento da hemofilia. 

Agradecemos a Shire pela resposta. Informações ainda das fontes Estadão e Folhá de  São Paulo.

Por Maximiano Anarelli 

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

tudo sobre hemofilia

,