MINUTO A MINUTO

Note deu pane de novo. Tá velhinho. Seguimos na estrada... Aceito doação de um novo .



SOBRE HEMOFILIA

hemoFILIA b

evolução

,
,

mais notícias

publicidade:

,
PUBLICIDADE
ANUNCIE AQUI
.
» »Da Redação » DESTINATÁRIOS DO PRÊMIO PRESIDENTE DA WFH ANUNCIADOS

Comemorando os que fazem a diferença no nível da comunidade local, temos o prazer de reconhecer as realizações dos primeiros recebedores do Prêmio do Presidente da Federação Mundial de Hemofilia (WFH).
Este prêmio de prestígio reconhece um indivíduo ou organização que serviu à sociedade por um período significativo e teve um impacto substancial na comunidade de hemofilia em seu país.


O presidente da WFH, Alain Weill, anunciou que, considerando o volume de candidatos, o comitê de seleção escolheu abrir uma exceção e premiar três indivíduos que merecem o título no ano inaugural do Prêmio Presidente da WFH. 


Megan Adediran: Fundação Hemofilia da Nigéria
Os esforços de Megan Adediran convenceram seu governo a reconhecer distúrbios hemorrágicos e dar apoio aos pacientes. 
Adediran liderou inúmeras iniciativas ao longo dos anos, incluindo o lobby bem-sucedido do governo para suspender a taxação de doações de produtos humanitários importados, aumentar a conscientização nas comunidades rurais por meio de programas inovadores e estabelecer um acampamento de verão para jovens.

María del Carmen Agurcia: Sociedad Hondureña de Hemofilia
>O envolvimento de María del Carmen Agurcia com a comunidade de distúrbios hemorrágicos de Honduras começou nos anos 90.
Ela foi fundamental no estabelecimento da organização nacional de membros em Honduras e seu trabalho resultou em seu país comprando remédios e fornecendo tratamento profilático em baixas doses para crianças com hemofilia grave na capital Tegucigalpa. Sua dedicação e espírito para ajudar os necessitados inspiram a todos nós.

Bogdan Gajewski: Sociedade Polonesa de Hemofilia

O longo envolvimento de Bogdan Gajewshi com a comunidade polonesa de distúrbios hemorrágicos começou nos anos 80 com a fundação da Sociedade Polonesa de Hemofilia. 


Seus esforços incansáveis ​​como porta-voz para isso e, mais tarde, como presidente, resultaram na adoção de um programa nacional de tratamento da hemofilia pelo Ministério da Saúde da Polônia.


Consequentemente, o trabalho e a dedicação de Gajewski resultaram na disponibilidade de profilaxia para todas as crianças (desde 2008) e para todos os adultos (desde 2014) na Polônià. 



«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

tudo sobre hemofilia

,