.

terça-feira, 23 de junho de 2009

RADIOSINOVIORTESE - NOVO TRATAMENTO ORTOPÉDICO EM HEMOFÍLICOS.

A inclusão da Radiosinoviertese (medicina nuclear) em benefício do tratamento de hemofilia no Brasil como opção terapêutica na Política de Atenção aos Pacientes com Coagulopatias Hereditárias  foi pauta de reunião entre diretores da SBMN e Coordenação Geral do Sangue e Hemoderivados da SAS-MS realizada no Ministério da Saúde, dia 6 de agosto, em Brasília (DF).  

Recebidos pelo coordenador da Coordenação Geral do Sangue e Hemoderivados da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde (CGSH/SAS/MS), João Baccara, o presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN), Claudio Tinoco, e o coordenador da seção do Distrito Federal da entidade (SBMN-DF), Gustavo Gomes, discutiram a elaboração de uma proposta de incorporação da Radiossinoviortese (RSV) no Sistema Único de Saúde (SUS). 

A SBMN irá colaborar com a CGSH na concepção do documento. De acordo com a literatura*, o uso do radionuclídeo “Radiossinoviortese (RSV)” para fins terapêuticos em hemofilia, é considerado o procedimento inicial de escolha casos de episódios de hemartrose (artrite decorrente de sangramentos internos) – um dos principais agravos do distúrbio. 

A Radio pode aliviar sintomas, prevenir e corrigir sequelas.

A SBMN tem sinalizado para a importância da incorporação já há alguns anos. Em setembro de 2009, durante reunião de atualização científica sobre Radiossinoviortese em pacientes com hemofilia, o assunto já era tema de debates. Na ocasião, se fazia clara a necessidade de implantar o procedimento em todo o País. 

O procedimento pode trazer grande melhoria em muitos quadros clínicos ocasionados pelas constantes hemorragias articulares (hemartroses) que os pacientes com hemofilia podem ter.
Panorama da Hemofilia no Brasil 

Publicado em  2008
OHospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, pioneiro e referência nacional no tratamento ortopédico em pacientes com hemofilia vem há um ano e meio utilizando uma substância radioativa – o radiofármaco Ytrio 90 - em cirurgias ortopédicas, denominadas de "radiosinoviortese".

" tratamento, visa combater a dor, o edema e restaurar a mobilidade de pacientes que sofrem de artrite reumatoide. “É padrão-ouro no caso artropatia hemofílica”, destaca Dr. José Calegaro, médico"

O tratamento, “que exige muito cuidado no seu manuseio e é altamente controlado pelos médicos nucleares, é considerado o mais moderno para prevenir sangramentos articulares, pois além de eficaz, a injeção do líquido na articulação afetada
(normalmente joelho, tornozelo, cotovelo) pode ser feita no ambulatório, com anestesia local e apenas uma dose de Fator de coagulação”.

 Esse procedimento cirúrgico por ser “bem menos invasivo”, ou seja, não há necessidade de cortes, pois o líquido radioativo é injetado nas articulações danificadas.
A Radiosinoviortese (RSO) é uma modalidade terapêutica que consiste na administração intra-articular de um radiofármaco. Tem como objectivo a redução da dor, do edema e também a restauração da mobilidade e da função articulares. A escolha do radionúclido a utilizar depende da articulação a ser tratada. Para o tratamento do joelho, é utilizado o 90Y. Os riscos da RSO estão associados à fuga articular do radiofármaco, pelo que a cintigrafia após terapêutica é imperativa na avaliação da qualidade da injecção.

O 90Y possui emissões secundárias de fotões, mas essa radiação bremsstrahlung possui um amplo espectro de energias e não é abundante. Deste modo, os métodos convencionais de aquisição de imagem por fotões gama, não podem ser facilmente aplicados à imagiologia de 90Y – bremsstrahlung. Com este trabalho pretende-se avaliar o resultado das imagens cintigráficas, produzidas pela radiação de bremsstrahlung após RSO do joelho para tratamento por radiosinovectomia isotópica, procurando deste modo contribuir para a optimização do protocolo existente, através da discussão dos pontos (eventualmente) polémicos do mesmo.

A Hidroxiapatita- 153Sm é o radiofármaco  usado na radiosinoviestese. . O tratamento, chamado de radiosinoviortese visa combater a dor, o edema e restaurar a mobilidade de pacientes que sofrem de artrite reumatóide. “É padrão-ouro no caso artropatia hemofílica”, destaca Dr. José Calegaro, médico do Núcleos. As aplicações intra-articulares são feitas em ambulatório.

COMO TER ACESSO A RADIOSINOVIERTESE

A indicação deve ser feita pelo ortopedista ou fisiatra. Procure seu Centro de Tratamento. Ainda são poucos os locais que realizam a radiosinoviertese, mas se ouver a indicação pode se conseguir que os custos da viagem sejam cobertos pelo TFD (Programa de Tratamento Domiciliar). 

Seu Centro de Tratamento pode ajuda-lo com essas informações e encaminhamentos.

Fonte/Autoria.: RS PRESS

Voltar para a 
PÁGINA INICIAL

Reações:

2 comentários:

Vicente de Paula disse...

Solicito maiores informações sobre o tratamento de radiosinoviortese no Paraná. Sou pai de 2 hemofílicos A grave e meu email é voltpeca@bol.com.br

LADO a LADO disse...

eu sou de Teófilo otoni -MG
fiz essa tratamento em Cuiabá
meu joelho fico novo de novo mas como deveria ser feito em duas sessões,
e a prefeitura da minha cidade é uma merda,
não me encaminharão,
em como vcs sabem hemófilo o cheio de prolemas
as lesões simplesmente voltaram e meu joelho e aquilo tudo de ruim
mas nao vamos parar nao,, temos que ir para frete
abraço a todos