Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

terça-feira, 17 de março de 2009

Istó É Brasil - Falhas Comprometem Produção de Hemodrivados.

22 de outubro de 2008,











Reportagem da revista Istó É, de 2008 mostram que, Auditorias mostram falhas do Ministério da Saúde que comprometem produção de remédios para hemofílicos.


O ÚLTIMO A SABER.

Ministério informa que Temporão não conhece ação do Ministério Público.



A falta de remédios para o tratamento de hemofílicos é uma realidade na rede de saúde pública em todo o País. Mesmo assim, bolsas de plasma sangüíneo, fundamentais para a produção desses medicamentos, vêm estragando em pelo menos 14 hemocentros das principais capitais brasileiras. 
A origem do problema está na forma de armazenamento do sangue e em outras irregularidades nos centros de transfusão. Foi o que revelaram auditorias, às quais ISTOÉ teve acesso, feitas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo laboratório francês LFB, contratado pelo Ministério da Saúde para produzir remédios anticoagulantes. As inspeções identificaram a existência de fungos e de poeira nos locais onde o sangue é guardado, presença de caixas além do limite de armazenagem, bolsas retorcidas e com fuligem, falta de controle da temperatura dos freezeres e indícios de descongelamento indevido do plasma, tornando-o inadequado para a produção dos remédios. Como resultado, no mínimo 260 mil bolsas de sangue ficaram comprometidas.Com base nas auditorias, o Ministério Público (MP) vai enviar ao Tribunal de Contas da União (TCU) nesta semana uma representação na qual responsabiliza os hemocentros e o Ministério da Saúde pelas irregularidades. "Os principais erros foram a omissão e a falta de fiscalização", afirmou o procurador Marinus Eduardo De Vries Marsico, autor da representação, que também pede ao TCU para incluir os hemocentros em sua programação de auditorias.
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, segundo nota emitida pelo Ministério, desconhecia a representação do MP.

Fonte: Revista Istó É, 22 de outubro de 2008, pag.47.

ENTENDA MAIS:




Os fatores de coagulação, fator VIII, IX e X, são componentes do sangue, que os hemofílicos produzem deficientemente, e devido a istó estão propensos a hemorragias que não cessam naturalmente de forma fácil, e em alguns casos, só cessam mesmo com intervenção - hemofilia A deficiência de fator VIII e B do X - cada qual de acordo com a quantidade no sangue, define o paciente em leve, moderado e grave.

O tratamento, feito com reposição do fator faltante, quando das hemorragias ou em profiláxia em alguns casos.

FATOR :

É o fator hemoderivado, retira-se o sangue de doadores, e do plasma, extrai-se apenas o sangue, o plasma serve a outros pacientes com outras enfermidades.
Os concentrados de fator somente são produzidos por poucos laboratórios do exterior - o plasma coletado aqui, segue de contêiner refrigerado até o exterior, lá os fatores são extraídos. O fator passa por processo de purificação, envasados em frascos a vácuo e voltam em contêiner refrigerado ao Brasil. O plasma da reportagem, aguardava viagem para ser beneficiado.

Operação Máfia dos Vampiros

A Operação Vampiro, na época, levou à prisão empresários, lobistas e servidores, acusados de manipular compras de medicamentos para o Ministério da Saúde, então chefiado pelo petista Humberto Costa. O Ministério Público Federal no Distrito Federal denunciou em abril de 2008 por improbidade administrativa sete pessoas e três empresas envolvidas na máfia dos vampiros, que fraudava licitações para aquisição de hemoderivados no Ministério da Saúde. Na ação, o Ministério Público pede a devolução de R$ 27,4 milhões aos cofres públicos e a anulação de contratos celebrados com as empresas suspeitas. Os contratos anulados são decorrentes de concorrências internacionais destinadas à aquisição de hemoderivados para o tratamento de hemofílicos. O Ministério Público aponta várias irregularidades nos processos, como violação do sigilo das propostas e combinação prévia dos preços ofertados.
Segundo a ação, três empresas faziam acordos para garantir a divisão do mercado de hemoderivados. Os preços eram previamente combinados, assim como a parte que cada uma ganharia nas concorrências. O esquema envolvia servidores do Ministério da Saúde, lobistas e representantes das empresas. Como não havia uma real concorrência, as empresas apresentavam propostas com preços bem acima dos valores de mercado. A Operação Vampiro, na época, levou à prisão empresários, lobistas e servidores, acusados de manipular compras de medicamentos para o Ministério da Saúde, então chefiado pelo petista Humberto Costa. O alvo principal da quadrilha eram as compras de hemoderivados, daí a inspiração para o nome.A manipulação das compras ocorreria mediante o pagamento de propina, e o centro da fraude seria a Coordenadoria Geral de Recursos Logísticos, que ainda hoje comanda as compras do ministério. A coordenadoria era comandada pelo coordenador Luiz Cláudio Gomes da Silva, homem-chave da quadrilha, levado para a Pasta pelo ministro Humberto Costa.
 A Polícia Federal ao concluir o inquérito enviou ao Ministério Público Federal pedido para indiciar42 pessoas, entre elas o ex-ministro da Saúde e candidato ao governo de Pernambuco, Humberto Costa, e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares por corrupção. Eles se juntaram aos 18 presos em 2004, quando a Operação Vampiro desmantelou a quadrilha. As provas de envolvimento dos dois surgiram com o cruzamento dos dados obtidos nas buscas e apreensões e os depoimentos tomados ao longo da investigação.

ANALÍSE DA NOTÍCIA:

É um fato que, no caso dos fatores de coagulação usados pelos hemofílicos, apenas uma parte é produzida com plasma brasileiro. Mas quem doa sangue espera que o seu sangue seja usado para ajudar as pessoas. E, essa pequena parte pode fazer falta no tratamento da hemofilia sim. Além de que, outras doenças dependem do plasma. Lembrando que está reportagem é de 2008, que hoje istó é coisa do passado.
.

mais sobre hemofilia



Nenhum comentário:


Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

08/09/17

Hemo Diário

*A Saudações Hemofílicas. Nem sempre chegar é o melhor. Curtir a viagem também faz parte do jogo. Nem sempre temos tudo que queremos, mas podemos fazer o melhor Não deu certo? Recomece. Tá difícil? Mexa se, faça acontecer... tá vivo é pra viver....


* Calar e ouvir não te torna o mais fraco, mas revela. O mais forte nem sempre é o que não tem dor, mas o que a transforma em flor. Das pedras do caminho, faça pontes... A hemofilia rima com alegria sim. Tá vivo é pra viver.




Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

08/09/17


* A Associação dos Hemofílicos do Piaui esta reestruturando a sede, precisando das janelas.... lembrando que ela já foi até furtada, agora com cerca eletríca, telhado e precisa de sua ajuda pra continuar as reforma... informe se (86) 999496200 com a Izabel 988177796 e com Luíza


* Hoje mais uma turma fez radiosinoviertese no Rio de Janeiro com a doutora Sylvia Thomas. Desejando melhoras a todos./p>







GUERREIROS DE SANGUE - HISTÓRIAS

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Rafael não tem medo de agulhada, mas de faltar fator.
3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Eleição da FBH
p

LEIA TAMBÉM:



1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

Eventos que participamos e cobrimos

Jamille e o marido, Roberto Edaes
Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Dia Mundial, APHISP - Campinas..
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .