Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Policia Federal desmonta esquema de corrupção na Hemobrás

09/12/2015, 12h13 3
Operação da Policia Federal faz buscas em dependências da Hemobrás, ação tem objetivo de apurar atos ilícitos e corrupções dentro da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia.  A Hemobrás hoje é a responsável por distribuir os medicamentos para tratamento da hemofilia e no futuro deve produzir os mesmos no Brasil, processo realizado através de transferência de tecnologia com a Baxter; confira a reportagem sobre a operação, e a nota da Federação Brasileira de Hemofilia  sobre o caso. Confira a nota de resposta da Hemobrás. 

 Efetivo de 170 policiais cumpre mandados de buscas e prisões; foram afastados dois diretores da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia em Pernambuco fabricahemobras Fábrica da Hemobras. Divulgação A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, 9, a Operação Pulso com objetivo de reprimir a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), em Pernambuco. Estão sendo cumpridos nos Estados de Pernambuco, Piauí, Paraíba, Minas Gerais e São Paulo 28 mandados de busca e apreensão, além de 29 depoimentos mediante intimações e dois mandados de prisão temporária, expedidos contra empresários com atuação na empresa pública. Também é alvo da Operação Pulso um lobista que age em Pernambuco, Piauí e no exterior.   A PF informou que foi autorizado ainda o afastamento de 3 integrantes da Hemobrás, sendo dois membros da sua Diretoria.  Foram mobilizados 170 policiais federais para cumprir as medidas previstas nesta fase, que recai sobre ilícitos em diversos licitações e contratos de logística de plasma e hemoderivados, bem como na própria obra de construção da fábrica em Goiana, Pernambuco.  A Hemobrás tem a missão de alcançar autonomia tecnológica na produção de medicamentos derivados do sangue necessários para abastecimento de pacientes da rede pública de saúde brasileira. Durante a operação, segundo a PF, percebeu-se que inúmeras amostras de sangue coletado que deveria ser transformado em medicamentos contra a hemofilia e outras doenças deixaram de ser fabricados em virtude de ter sido armazenado de forma inadequada tornando-se inapropriado para a produção dos medicamentos. 

 Os delitos investigados são peculato, corrupção passiva e ativa, fraude à Lei de Licitações, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.  Segundo o G1, No momento da operação, enquanto a policia federal chegava para cumprir os mandatos, dinheiro foi jogado por uma das janelas, supostamente para se livrar de provas o dinheiro teria sido arremessado para fora. Isso pode ser visto em vídeo no site do G1.
Segundo informações da Polícia Federal, foram afastados e conduzidos para averiguação os Diretores Rômulo Maciel Filho e Mozart Sales e 28 mandados de busca e apreensão foram realizados. Os desvios podem ter ocorrido por meio de obras e contratos superfaturados e os recursos podem ter sido usados para irrigar campanhas eleitorais. 
A Hemobrás é responsável pelo recolhimento do plasma excedente do Hemocentros públicos e seu posterior encaminhamento para o fracionamento pela empresa francesa LFB. Um dos contratos suspeitos diz respeito ao armazenamento deste plasma que ultimamente era feito em caminhões frigoríficos. O contrato inicial no valor de R$ 880.000 foi majorado para R$ 8,3 milhões sem o devido processo licitatório. A PF também estima que houve desperdício massivo do plasma recebido o que ocasionou perda de R$ 9 milhões. A Hemobrás também é responsável pela compra e distribuição dos fatores de coagulação usados para o tratamento de pacientes hemofílicos o que causa preocupação nos médicos e pacientes ante a possível interrupção deste fornecimento. 

A ABHH (Associação Brasileira de Hemoterapia e Hematologia) ao longo dos últimos anos denunciou a falta de transparência nos negócios da Hemobrás e solicitou, por várias vezes, assento, como representante dos especialistas em hematologia e hemoterapia, no Conselho da Empresa, pleito este que nunca foi considerado. A ABHH espera que, apesar das graves irregularidades apontadas, o fornecimento de medicamentos aos pacientes não seja interrompido e que o governo aproveite a oportunidade para sanear esta empresa que é de todos os brasileiros. (Veja Nota da ABHH abaixo) Os porta-vozes da ABHH estão disponíveis para abordar a questãossociação de Médicos acompanha Operação Pulso com preocupação 09/12/15 tamanho da fonte A Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), formada por médicos e profissionais da área de sangue e hemoderivados, acompanha com preocupação a Operação Pulso, da Polícia Federal, deflagrada hoje (9) e que busca reprimir a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Hemobrás – Empresa Brasileira de Hemoderivados. Segundo informações da Polícia Federal, foram afastados e conduzidos para averiguação os Diretores Rômulo Maciel Filho e Mozart Sales e 28 mandados de busca e apreensão foram realizados. Os desvios podem ter ocorrido por meio de obras e contratos superfaturados e os recursos podem ter sido usados para irrigar campanhas eleitorais. A Hemobrás é responsável pelo recolhimento do plasma exedentes dos hemocentros públicos e seu posterior encaminhamento para o fracionamento pela empresa LFB. Um dos contratos suspeitos diz respeito ao armazenamento deste plasma, últimamente feito em caminhões frigoríficos. O contrato inicial no valor de R$ 880.000,00 foi majorado para R$ 8,3 milhões sem o devido processo licitatório. A PF também estima que houve desperdicio massivo do plasma recebido, o que ocasionou perda de 9 milhões.

FONTES:   ESTADÃO,   POR ANDREZA MATAIS, DE BRASÍLIA, MATEUS COUTINHO E FAUSTO MACEDO, G1, Folha de São Paulo, ABHH, RS PRESS.

NOTA DA FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HEMOFILIA

Diante da notícia sobre a operação da Polícia Federal contra uma organização suspeita de desviar dinheiro público da Hemobrás, a Federação Brasileira de Hemofilia espera que a Polícia Federal faça todas as ações necessárias para moralização da empresa e que todos os envolvidos sejam duramente punidos.  A FBH exige que todas as ações, judiciais ou políticas que forem necessárias sejam feitas com transparência e preservando o tratamento das pessoas com hemofilia e os avanços conquistados nos últimos anos.  A FBH defende e sempre vai defender uma empresa que garanta o futuro do tratamento e a autossuficiência da produção do medicamento no país mas esta empresa está descolada de sua diretoria.   Repudiamos as ações destes envolvidos de maneira veemente e estamos muito preocupados com um provável desabastecimento de medicamentos para o ano de 2016. Sabemos que o contrato de aquisição de fator VIII recombinante entre a Hemobrás e o MS, já deveria ter sido assinado e não o foi. Em função disso, queremos alertar a população e o MS sobre a falta de fator VIII recombinante para tratamento de mais de 12 mil pessoas com hemofilia a partir de fevereiro/2016. Solicitamos ao Ministério da Saúde, compras emergenciais de fator VIII a fim de evitar o desabastecimento. Como é de conhecimento de todos, A FBH vem batalhando pela reposição dos estoques estratégicos dos fatores de coagulação desde final de 2014 em reuniões com MP, TCU e MS. Tem acompanhado o prejuízo que os pacientes e familiares estão sofrendo com a ausência do estoque estratégico de medicamento dos estados e agindo com o auxilio dos órgãos de controle , para a solução. A FBH continuará exigindo do poder publico o melhor tratamento , com medicação de qualidade, em quantidade adequada.
  __________________________

Nota da Hemobrás:

Após a realização da Operação Pulso da Polícia Federal hoje (9/12) pela manhã, a Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia – Hemobrás informa que a empresa está colaborando com as investigações. A Hemobrás frisa também que as ações da Operação não atrapalham o funcionamento da empresa nem o cumprimento dos seus prazos já estabelecidos na entrega de medicamentos em todo o território nacional.

Hemobrás
_________________

NOTA DA ABHH

Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia acompanha e espera que operação pulso não prejudique tratamento de hemofilia.


Associação de Médicos acompanha Operação Pulso com preocupação 09/12/15 tamanho da fonte A Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), formada por médicos e profissionais da área de sangue e hemoderivados, acompanha com preocupação a Operação Pulso, da Polícia Federal, deflagrada hoje (9) e que busca reprimir a atuação de uma organização criminosa especializada em direcionar licitações e desviar recursos públicos da Hemobrás – Empresa Brasileira de Hemoderivados.  A ABHH espera que, apesar das graves irregularidades apontadas, o fornecimento de medicamentos aos pacientes não seja interrompido e que o governo aproveite a oportunidade para sanear esta empresa que é de todos os brasileiros. Os porta-vozes da ABHH estão disponíveis para abordar a questão.

Nenhum comentário:


Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

08/09/17

Hemo Diário

*A Saudações Hemofílicas. Nem sempre chegar é o melhor. Curtir a viagem também faz parte do jogo. Nem sempre temos tudo que queremos, mas podemos fazer o melhor Não deu certo? Recomece. Tá difícil? Mexa se, faça acontecer... tá vivo é pra viver....


* Calar e ouvir não te torna o mais fraco, mas revela. O mais forte nem sempre é o que não tem dor, mas o que a transforma em flor. Das pedras do caminho, faça pontes... A hemofilia rima com alegria sim. Tá vivo é pra viver.




Em 1911, o Cais do Valongo foi aterrado e redescoberto 100 anos depois

08/09/17


* A Associação dos Hemofílicos do Piaui esta reestruturando a sede, precisando das janelas.... lembrando que ela já foi até furtada, agora com cerca eletríca, telhado e precisa de sua ajuda pra continuar as reforma... informe se (86) 999496200 com a Izabel 988177796 e com Luíza


* Hoje mais uma turma fez radiosinoviertese no Rio de Janeiro com a doutora Sylvia Thomas. Desejando melhoras a todos./p>







GUERREIROS DE SANGUE - HISTÓRIAS

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Rafael não tem medo de agulhada, mas de faltar fator.
3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Eleição da FBH
p

LEIA TAMBÉM:



1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

Eventos que participamos e cobrimos

Jamille e o marido, Roberto Edaes
Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Dia Mundial, APHISP - Campinas..
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .