Diário de Um Hemofílico de Bem Com A Vida e Notícias e Tudo Sobre Hemofilia

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Projeto de Recuperação transforma produtos sanguíneos não utilizados de doações de sangue canadenses em medicamento para hemofilia nos países em desenvolvimento

Publicado em 26/9/2013 às 12h00: - Por R7.Com


MONTREAL, 26 de setembro de 2013 /PRNewswire/ --

Algo aclamado por acontecer, esta acontecendo pela primeira vez no mundo, proteínas preciosas que sobraram da fabricação de produtos de plasma de doadores de sangue canadenses estão sendo transformadas em tratamentos que salvam vidas e membros de milhares de pessoas que vivem com hemofilia em países em desenvolvimento. Doença hemorrágica hereditária e incurável, a hemofilia, afeta cerca de 1 em cada 10.000 pessoas em todo o mundo. Quase setenta e cinco por cento delas recebem pouco ou nenhum tratamento.  
A hemofilia é uma de uma série de tais distúrbios que impedem a coagulação sanguínea adequada. Pessoas com hemofilia experimentam hemorragia interna prolongada, que pode resultar de uma lesão aparentemente menor. A hemorragia nas articulações e nos músculos causa dor severa e incapacidade, enquanto o sangramento nos principais órgãos, como o cérebro, pode causar a morte. A hemofilia A (falta do fator VIII) é tratada com o fator VIII, uma proteína necessária para a coagulação do sangue. A Federação Mundial de Hemofilia (FMH), em parceria com a Canadian Blood Services (CBS) e duas fabricantes de produtos de plasma, anunciou  oficialmente em setembro de 2013 o lançamento do Projeto de Recuperação durante o Fórum Global da FMH sobre segurança e distribuição de produtos de tratamento para distúrbios hemorrágicos em Montreal, Canadá, o projeto de recuperação de plasma. Este projeto de ajuda humanitária, o primeiro concebido pela Sociedade Canadense de Hemofilia (CHS), tornou-se agora uma realidade depois de doze anos de esforços. 

O Projeto de Recuperação  transforma crioprecipitado anteriormente rejeitado de doadores de sangue canadenses em concentrado de fator VIII da BIOTEST, chamado de Haemoctin®, para o tratamento de pessoas com hemofilia. Ele será canalizado através do Programa de Ajuda Humanitária da FMH, que se concentra em abastecer os pacientes dos países em desenvolvimento que têm pouco ou nenhum acesso a estes medicamentos que salvam vidas e membros e, caso contrário, correriam o risco de morte ou de grave incapacidade.  "O Projeto de Recuperação tem o potencial de melhorar a vida de milhares de pessoas com hemofilia em todo o mundo", disse Alain Weill, presidente da FMH. "Ele também permite que a FMH planeje cuidadosamente onde e quando esses medicamentos essenciais serão distribuídos, maximizando assim os benefícios deste maravilhoso esforço humanitário." Estima-se que em cada ano do projeto, pelo menos cinco milhões de unidades internacionais de fator VIII serão doadas. Isso permitirá o tratamento anual de cerca de 5.000 hemorragias articulares, o sintoma mais comum da hemofilia em crianças e adultos. Sem esses tratamentos, as pessoas com estas hemorragias teriam que suportar semanas de dor excruciante e, com o passar do tempo, graves danos articulares levando à incapacidade. Além disso, o tratamento precoce ou a prevenção destas hemorragias significa que os cuidadores: pais, cônjuges, irmãos, não terão que faltar ao trabalho ou à escola para cuidar da pessoa imobilizada em casa ou no hospital. Esta é a primeira vez no mundo que essa parceria foi criada para transformar crioprecipitado excedente em fator VIII para fins humanitários.  Os contratos para essa cooperação internacional foram assinados em julho de 2013 e as primeiras etapas da produção e em setembro daquele ano já estavam em curso.

 A FMH recebeu as primeiras entregas deste fator VIII em 2014. 
"A CHS estava na origem do Projeto de Recuperação há mais de uma década", disse Craig Upshaw, presidente da Sociedade Canadense de Hemofilia. "Realmente apreciamos como os parceiros foram capazes de passar pelas várias barreiras legais, técnicas, comerciais e regulamentares até obterem sucesso, e espero que outros países sigam o exemplo do Canadá." O fator VIII, uma proteína essencial para a coagulação do sangue, está contido no crioprecipitado, um dos componentes do plasma. 

Nem todo o crioprecipitado contido no plasma de doadores da Canadian Blood Services é necessário para formar o fator VIII para os pacientes canadenses e, até agora, o excesso era descartado. Com o Projeto de Recuperação, o crioprecipitado será colhido pela GRIFOLS em sua fábrica nos EUA e transportado pela BIOTEST para a Alemanha para a fabricação. Este produto farmacêutico acabado vai ser fabricado e distribuído sob a licença da BIOTEST e com a marca registrada Haemoctin, um produto de fator VIII de elevado grau de pureza e vírus duplamente inativado para o tratamento de hemofilia A. Uma parte será comercializada pela BIOTEST e o restante destinado à CBS para doação à FMH. A BIOTEST também apoiará a FMH na distribuição do Haemoctin doado aos países beneficiários. A parceria é neutra em termos de custos para todas as partes. "Somos um parceiro orgulhoso no Projeto de Recuperação", disse Ian Mumford, diretor geral de operações da Canadian Blood Services. "Além de maximizar a generosa doação que recebemos de nossos doadores, a persistência e as relações fortes com as partes interessadas que nos trouxeram até aqui ajudarão milhares de pacientes merecedores." Esta doação de Haemoctin foi um marco para a FMH. Este projeto vai permitir à FMH expandir seu programa de ajuda humanitária, como parte de suas atividades abrangentes para conseguir tratamento para todas as pessoas com distúrbios hemorrágicos Sobre a hemofilia e outros distúrbios hemorrágicos, Hemofilia, mal de von Willebrand, distúrbios hemorrágicos hereditários e outras deficiências de fatores são distúrbios hemorrágicos vitalícios que impedem que o sangue coagule corretamente. Pessoas com distúrbios hemorrágicos não têm o suficiente de um determinado fator de coagulação, uma proteína no sangue que controla o sangramento, ou então ele não funciona corretamente. A gravidade do distúrbio hemorrágico de uma pessoa geralmente depende da quantidade do fator de coagulação que está faltando ou não funcionando. As pessoas com hemofilia podem experimentar sangramento descontrolado, que pode resultar de uma lesão aparentemente menor.  O sangramento em articulações e músculos provoca dor intensa e paralisia, enquanto a hemorragia em órgãos importantes, como o cérebro, pode causar a morte. 

Sobre a BIOTEST AGA BIOTEST - é especialista em hematologia e imunologia inovadoras com a abordagem integrada de um grupo de produtos farmacêuticos e bioterapêuticos, operando em todo o mundo e desenvolve, produz e comercializa medicamentos para o tratamento de doenças do sangue e imunológicas. O material de partida principal para os produtos farmacêuticos da BIOTEST é o plasma humano, que é transformado em produtos medicinais e utilizado no tratamento de doenças que ameaçam a vida, tais como distúrbios da coagulação (hemofilia), infecções graves ou distúrbios do sistema imunológico. Visite a BIOTEST on-line em biotest.com.

Sobre a Canadian Blood Services: A Canadian Blood Services é uma organização nacional sem fins lucrativos e beneficente que administra o fornecimento de sangue e hemoderivados em todas as províncias e territórios fora de Quebec. A Canadian Blood Services também supervisiona a OneMatch Stem Cell e a Marrow Network, e fornece a liderança nacional para a doação de órgãos e tecidos e transplantes.  A Canadian Blood Services opera 42 postos de coleta permanentes e mais de 20 mil postos de doadores anualmente. Os Ministérios provinciais e territoriais da Saúde financiam as operações para a Canadian Blood Services. O governo federal, através da Health Canada, é responsável pela regulação do sistema de sangue. 

Sobre a Sociedade Canadense de Hemofilia: Fundada em 1953, a Sociedade Canadense de Hemofilia (CHS) é uma instituição voluntária de caridade nacional de saúde. Sua missão é melhorar a saúde e a qualidade de vida de todas as pessoas com distúrbios hemorrágicos hereditários e, por fim, encontrar uma cura. Sua visão é a de um mundo livre da dor e do sofrimento de distúrbios hemorrágicos hereditários. A CHS é membro fundador da Federação Mundial de Hemofilia.  Visite a CHS on-line em www.hemophilia.ca 

Sobre a GRIFOLS - Grifols melhora a vida das pessoas com produtos hospitalares de alta qualidade e serviços inovadores. As terapias derivadas de plasma têm registros notáveis de eficácia e segurança e a GRIFOLS também é fabricante líder mundial de dispositivos médicos, analisadores e reagentes utilizados por bancos de sangue, centros de transfusão e laboratórios clínicos. A GRIFOLS é uma das duas fracionadoras personalizadas de plasma para a Canadian Blood Services. 

Sobre a Federação Mundial de Hemofilia: Há 50 anos a Federação Mundial de Hemofilia (FMH), uma organização internacional, sem fins lucrativos, vem trabalhando para melhorar a vida de pessoas com hemofilia e outras desordens hemorrágicas hereditárias. Fundada em 1963, é uma rede mundial de organizações de pacientes de 122 países e tem reconhecimento oficial da Organização Mundial de Saúde. 

Visite a FMH online em www.wfh.org

Para mais informações sobre o projeto:
Federação Mundial de Hemofilia sford@wfh.orgwww.wfh.org

FONTE  World Federation of Hemophilia

Agradecimentos especiais à R7.Com - Rede Record

Nenhum comentário:




do Diário Postagens opiniões e pensamentos



Quarta- Feira, 27 de setembro


clique e leia tudo

*18 de outubro foi dia dos médicos, parabéns e obrigado a todos os anjos de jaleco.


* Acontece no Espírito Santo, o primiro Hemojogos, 28 de outubro, no parque da Vale. Leia mais.


* Dia 27 de outubro tem Embaixadores da Hemofilia em São Paulo. Clique para saber mais.





LEIA TAMBÉM:



1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes

1
jamille edaes

2
Jamille e o marido, Roberto Edaes

3
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"

4
jamille edaes




Eventos que participamos e cobrimos



Jamille e o marido, Roberto Edaes
Encontro Rio São Paulo de Hemofilia -RJ,
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Dia Mundial, APHISP - Campinas..
Kalil chegou a ligar para o atacante Fred: "É o maior centroavante do Brasil há anos"
Divulgando o Dia Mundial da Hemofilia Na Praça Sete. .